'Mais Porto Santo' acusa PS de "nada fazer pela formação profissional"

JM

O movimento Mais Porto Santo 'congratulou' hoje o PS do Porto Santo por, "de vez em quando, acordar para a realidade e para as necessidades dos porto-santenses". Numa nota de imprensa enviada às redações, António Castro escreveu que não admite que o PS "o faça à boleia de ideias avançadas por nós, como é exemplo a necessária aposta na formação e qualificação profissional, que defendemos desde a hora em que este movimento de cidadãos foi criado, que está no nosso manifesto eleitoral, e que voltamos a defender na última reunião de Câmara, ao contrário dos socialistas porto-santenses".

Sugerindo ao PS no Porto Santo que "seja mais proactivo e, ao mesmo tempo, mais consciente", António Castro referiu que, "durante os quatro anos em que estiveram à frente da Câmara Municipal do Porto Santo, os socialistas nada fizeram pela formação e qualificação profissional na nossa Ilha, ao contrário de nós que em poucos meses apresentámos à atual vereação soluções de futuro, através de contactos estabelecidos com escolas de formação profissional, numa área em que temos experiência pessoal, com provas dadas", acusou o vereador do movimento de cidadãos independente.

José António Castro lamentou ainda a falta de dinâmica dos partidos que formam o bloco central, que apenas se mostram preocupados em lutar pelas eleições regionais, sem olhar a meios, e alerta para as falsas promessas que irão ser feitas por estes dias na Ilha Dourada.

"Neste mês de Agosto, os responsáveis máximos do PSD e PS vão passar uns dias de férias no Porto Santo e, aqui, vão voltar a prometer mundos e fundos à população e mostrar preocupação para com os porto-santenses. Depois, voltarão às suas casas e os problemas irão manter-se. Uma cópia fiel do passado", realçou José António Castro.