Antiga cantina do Governo Regional reabilitada em 2019

JM

O presidente do Governo Regional anunciou para 2019 reabilitação de um prédio na Rua de São Pedro, onde antes funcionou a cantina do Governo Regional. Um anúncio feito esta tarde por Miguel Albuquerque, durante a visita que fez às obras em curso no antigo Lar do Estudante, onde será instalada a Secretaria Regional da Saúde, obra a concluir até final deste ano.

Na ocasião, o governante anunciou forte aposta na recuperação urbana e relevou que, a nível público, só o Governo Regional tem feito reabilitação no Funchal.

O empreendimento visitado irá disponibilizar melhores condições à Secretaria Regional da Saúde, aos funcionários e aos utentes, mas que também surge no âmbito da aposta que o Governo Regional vem fazendo na reabilitação urbana.

«Ninguém fez nem ninguém vai fazer, nos próximos tempos, tanta reabilitação urbana, de prédios históricos, como o Governo Regional», relevou.

Miguel Albuquerque lembrou os casos de recuperação como a do Museu Vicentes ou a do antigo convento da Rua do Seminário, entre outros.

«Também nesta área o que prometemos, cumprimos», realçou.

A empreitada contempla a reabilitação, remodelação e ampliação do edifício existente com vista à instalação da Secretaria Regional da Saúde.

A obra foi adjudicada, à empresa RIM, por cerca de 800 mil euros.

Adquirido pela PATRIRAM em 2015, conhecido por “antigo Lar do Estudante” este edifício irá albergar a sede da Secretaria Regional da Saúde, atualmente a funcionar num prédio localizado na Rua João de Deus, e cuja renda é paga a privados.

A implantação do edifício apresenta uma área de 367metros quadrados, e dispõe de um logradouro junto à Rua Nova de São Pedro com cerca de 225 metros quadrados.

A estratégia de intervenção passou por recuperar as fachadas e grande parte dos elementos existentes, introduzindo melhores condições quer em termos de acessibilidades, segurança e acústica, respeitando o legado histórico e conferindo uma maior fluidez espacial ao conjunto, contribuindo para a revitalização e dinamização da cidade em geral e da freguesia de São Pedro e particular.

Paralelamente, foi criado um novo corpo, junto à Rua Nova de São Pedro, com apenas dois pisos de nível com o rés-do-chão e com o primeiro andar do edifício existente, permitindo sob esta construção acesso automóvel e estacionamento para além da introdução de passadiços aéreos a ligar os dois edifícios, que permitem criar aberturas para novos espaços e introduzir alguma dinâmica nestes pisos.