Albuquerque marca presença nas comemorações do Dia do Porto do Funchal

O presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, estará amanhã, dia 18 de julho, pelas 17h30, nas comemorações do Dia do Porto do Funchal, que decorrem na gare do molhe da Pontinha, participando na cerimónia da entrega de placas a 21 trabalhadores e nos parabéns ao porto.

O “Dia do porto” foi instituído, no ano passado, pelo Conselho de Administração da APRAM com dois objetivos: evocar a história e homenagear aqueles que durante anos deram aos portos da Madeira o melhor de si.

O investimento em infraestruturas portuárias tem sido uma realidade ao longo do mandato deste Governo, nomeadamente em reparações, reabilitações e melhoramentos, segundo recorda o Gabinete da Presidência do Governo Regional da Madeira. As obras orçaram em mais de 10 milhões de euros.

Os portos continuam, conforme vem declarando Miguel Albuquerque, a ser "uma área estratégica do Governo, até porque vivemos numa ilha".

Lembre-se que a 18 de julho de 1962, os madeirenses conseguiram ver concretizada uma aspiração de séculos: finalmente, a Região passava a dispor de um porto com condições para a acostagem de navios e o imprescindível serviço de fornecimento de combustível líquido à navegação.

Cedo os madeirenses perceberam que o desenvolvimento económico da ilha passava obrigatoriamente por um porto moderno. "Lisboa levou muito tempo para compreender esse objetivo e essa inércia levou a que a Madeira, que tinha sido pioneira, perdesse competitividade no Atlântico, fazendo com que outros aproveitassem aquilo que tinha sido nosso", notou o Gabinete da Presidência.

No dia da inauguração, a 18 de julho de 1962, foi reconhecido o papel do porto no desenvolvimento da ilha. Tal como nessa altura, os nossos portos, do Funchal, Caniçal e Porto Santo, são "estruturantes desta nossa economia insular". E "continuam a ser muitos os desafios que se lhes colocam", ao nível da modernização tecnológica e gestão.

"É para superar estes desafios que o Governo Regional, através da APRAM, vem trabalhando", concluiu o Gabinete da Presidência.