Rita Andrade: Cancro pode ser "oportunidade para repensar" a vida

Tânia R. Nascimento

Encerra esta meia-noite a iniciativa 'Um dia pela vida', que decorre na cidade de Machico, desde o último dia 2 de março.

Esta manhã, durante as boas-vindas aos participantes e às diversas entidades presentes no Largo da Praça, a secretária regional da Inclusão e Assuntos Sociais recordou as várias atividades desenvolvidas durante os meses do evento e realçou que a nova sede da Delegação Regional da Madeira da Liga Portuguesa Contra o Cancro, que vai ser alvo de uma "intervenção profunda", vai trazer "maior dignidade" à instituição.

"Vão ter um espaço completo com toda a dignidade, porque esta causa assim o merece. Foi possível agora, não foi possível antes, mas o importante é que se concretize", comentou Rita Andrade, lembrando que esta "luta" começou há três décadas.

A governante disse também que a nova sede, que estará concluída em 2019, situa-se ao lado da Escola Secundária Francisco Franco, no Funchal, recordando que a anterior "tinha muitas limitações". "Nem sequer tinha um elevador para que as pessoas em situação de menor mobilidade pudessem aceder ao espaço", argumentou.

Rita Andrade aproveitou a ocasião para passar uma mensagem de otimismo aos presentes, entre eles sobreviventes de cancro, sublinhando que "esta causa é de todos nós".

"O cancro, por vezes, está em nós, está ao nosso lado, está nas nossas famílias, está nos nossos melhores amigos, pode estar, até, nos nossos colegas de trabalho, e temos que encarar esta realidade de modo positivo", disse, incentivando o público a olhar para cada experiência como "uma oportunidade para repensar onde estão, para onde é que vão e o quanto podem ficar mais ricos com isso".

Rita Andrade declarou-se, ainda, disponível para apoiar a instituição, na crença de que esta celebração possa ter lugar, também, já na nova sede, em 2019.

Nesta edição, foram constituídas 50 equipas, num total de 721 participantes, entre os quais 50 sobreviventes de cancro, que ao longo desta iniciativa se dedicaram à angariação de fundos para a apoio à Liga Portuguesa Contra o Cancro e participaram em ações de educação para a saúde e para a prevenção do cancro.

O evento termina às 00 horas, com a entoação do hino do projeto 'Um dia pela vida'. Antes, às 23h30, decorre a cerimónia da 'Passadeira pela vida'. Durante o dia, estarão a decorrer várias atuações de dança e música.