CDU critica “inércia” da Câmara do Funchal

Alberto Pita

A CDU emitiu hoje uma nota de imprensa a criticar a “inércia” da Câmara do Funchal na resolução dos problemas das populações.

Recorrendo-se de um caso concreto, a CDU denunciou que “já há alguns anos que as populações que residem na Levada do Pico de Cardo de Dentro, na freguesia de Santo António, têm alertado para o risco de cedência do muro de suporte da levada”

Ainda no início deste ano, continua a nota informativa, “moradores deste sítio alertaram novamente a autarquia para o risco eminente de derrocada e para a falta de segurança para os que utilizam diariamente a Levada, mas a resposta foi de que, ‘a evolução das deformações no muro são praticamente desprezíveis, sugerindo que a estrutura em causa se encontra estável, não havendo por isso motivos que justifiquem uma intervenção no imediato’”.

A CDU reitera que também tem acompanhado as populações ao longo dos anos na denuncia deste problema com intervenções no plano autárquico, sem que da parte do município houvesse uma resposta às preocupações de quem ali vive.

“Infelizmente, a 16 de maio, o muro cedeu causando grandes transtornos a quem aqui reside e circula diariamente, sendo que o risco mantém-se e está agravado devido à falta de sustentação das terras”, indica a CDU.

“O que se exige da Câmara Municipal do Funchal” – prossegue - é que exerça de forma “contundente” o seu papel fiscalizador, perante o infrator. “Dizer-se que foram enviadas notificações não é o suficiente”, considera.

“Mas ainda agora passados quase dois meses da cedência do muro, a Câmara continua sem intervir no sentido do mesmo ser recuperado o mais urgente possível, para que seja garantida a segurança destes moradores”, diz ainda a CDU, pedindo o “apuramento de responsabilidades para que situações como estas não continuem a acontecer”.