Pena máxima para o homicida de Santana

O arguido, acusado de disparar sobre os pais e a irmã, matando-os a tiro na noite de 12 de Agosto do ano passado, foi condenado a 25 anos de prisão.

O tribunal decidiu pela pena de 25 anos pelos crimes de homicídio qualificado sobre cada um dos progenitores e 20 anos pelo homicídio da irmã. No entanto, dado o facto de a pena máxima prevista na lei portuguesa ser de 25 anos, foi essa a sentença do tribunal. O arguido foi ainda condenado ao pagamento de 114 mil euros de indemnização ao irmão e 90 mil a cada um dos dois sobrinhos e afastado da herança de família.