Américo Silva Dias espera um debate de ideias sério

Américo Silva Dias, candidato à liderança do CDS Madeira, espera um debate de ideias sério e que seja útil para o futuro do CDS.

“Para o próximo congresso interessa-me a mim e aos militantes que me acompanham, mudar o paradigma que foi introduzido no partido desde 2015, em que se pugnou por um partido fechado, autista, centrado em 2 ou 3 pessoas.

Da minha parte estarei disponível para um confronto de ideias sobre o partido com elevação e sem ataques pessoais, porque é a minha forma de estar na vida.

Quanto à política que o partido terá de adoptar no futuro para o exterior, apesar de ter ideias próprias e que se consubstanciam na Democracia-cristã, na implementação de políticas humanistas e de proteção da família e da propriedade privada, serão os militantes a se pronunciarem nos órgãos do partido, que caminho querem seguir, tanto mais que ainda estamos muito longe das próximas eleições, sendo do meu ponto de vista prematuro dizer-se qual vai ser o rumo que o partido vai tomar no futuro.

A minha proposta é de discutir o partido internamente, de mudança interna com ética.

Os militantes vão ser chamados a se pronunciar se querem a continuidade da direcção anterior ou se querem uma rotura com o passado tornando o partido mais democrático internamente e transparente.”