Proteção Civil da Madeira vai ter centro de apoio alternativo em caso de emergência

Lusa

O Serviço Regional de Proteção Civil da Madeira vai passar a dispor de um centro de apoio alternativo fornecido pela Altice Portugal, para fazer face às necessidades de comunicação em caso de emergência, foi hoje anunciado no Funchal.

O centro dispõe de equipamentos e condições tecnológicas para fazer face à necessidade de uma alternativa à sede do próprio Serviço de Proteção Civil, em caso de emergência, e surge na sequência de um acordo assinado entre o Governo Regional e empresa de telecomunicações.

"A Madeira coloca-se hoje novamente na linha da frente na proteção e na salvaguarda da vida humana e dos seus bens", afirmou o secretário regional da Saúde, Pedro Ramos, que tutela o Serviço de Proteção Civil, vincando que a parceria com a Altice "vai assegurar uma maior eficiência nas comunicações em situação de emergência".

O representante da Altice Portugal, João Sousa, sublinhou, por seu lado, que é um "privilégio" para a empresa ser uma vez mais considerada o "parceiro tecnológico preferencial" da Proteção Civil para o desenvolvimento de soluções de suporte às suas operações».

Ao abrigo desta parceria, e também para uma situação limite de quebra de comunicações, a Altice Portugal garante ainda a ativação de uma rede de comunicações que permitirá a continuidade dos serviços de comunicações na região autónoma e o normal contacto com as populações.

Nos últimos cinco anos, a Altice Portugal investiu na Madeira cerca de 25 milhões de euros, numa lógica de "impulsionamento do desenvolvimento económico, social e tecnológico" no país.