Protocolo entre Meo Altice e Secretaria da Saúde reforça comunicações em caso de catástrofes

Carla Ribeiro

A Secretaria Regional da Saúde e a Meo Altice assinaram, esta tarde, um protocolo, através do qual, são disponibilizados 25 telefones via satélite em zonas identificadas pela Proteção Civil.

São "planos de redundância" para ajudar a Proteção Civil da Madeira em caso de necessidade, em situações como a verificada a 20 de fevereiro de 2010, conforme explicou João Sousa, da Meo Altice. Tratam-se de meios que visam ajudar melhor no salvamento. O protocolo já existia desde 2013 mas foi renovado na tarde hoje. O documento dá conta que será disponibilizada uma sala de crise nas instalações da Meo na Madeira. A sala dispõe de meios que permitem que todas as equipas no terreno possam comunicar com eficácia.

Em 2010, houve uma falha nas comunicações e o que se pretende é fazer com que haja um plano B e um plano C para resolver os problemas que possam surgir. Os telefones estão já instalados e o secretário regional da Saúde apontou como exemplo o que existe na Junta do Curral das Freiras, freguesia que, na catástrofe de 2010, ficou isolada. O protocolo visa dar segurança quando o sistema integrado do SIRESP falha, conforme adiantou também Pedro Ramos.