Machico acolheu caminhada 'Um Dia Pela Vida'

Machico acolheu este domingo uma caminhada, no âmbito do projeto Um Dia Pela Vida, sob a responsabilidade da Liga Portuguesa Contra o Cancro e integrada na Semana da Saúde, organizada pela Junta de Freguesia de Machico.

Os caminhantes partiram do Largo da Praça, junto à tenda da Semana da Saúde, com destino à rotunda da Ribeira Seca, de onde regressaram ao início.

De referir que o projeto Um Dia Pela Vida prolonga-se até 14 e 15 de julho, dias do encerramento, com atividades ao longo de 24 horas.

Até ao momento, o projeto engloba 40 equipas e 580 participantes, responsáveis pelas várias iniciativas de sensibilização e de angariação de fundos que estão a ser promovidas desde o dia 2 de março.

As duas últimas foram organizadas ontem, com uma aula de Zumba no Porto da Cruz e um Jantar no Mercado Velho. Neste último, além do testemunho de Rita Pestana, sobrevivente de Cancro, o presidente do Núcleo Regional da Madeira da Liga Portuguesa Contra o Cancro também dirigiu algumas palavras aos presentes.

"Este é um projeto que é da Liga, organizado de forma internacional, mas é sobretudo um projeto da comunidade", sublinhou Ricardo Sousa.

"É um projeto que se faz com todos vós, com pequenos grupos", disse, salientando que celebrar 'Um Dia pela Vida' é levar a mensagem de que o cancro não significa morte, sendo encarada cada vez mais como uma doença crónica, mas é também uma forma de sensibilizar para a prevenção e de encontrar formas de financiamento para que a Liga possa dar resposta às necessidades dos doentes oncológicos e das suas famílias.

"Há muita gente que trabalha muito para que no fim do mês à volta de 230 a 240 famílias tenham um aconchego na sua vida", sublinhou o presidente da Liga na Madeira, referindo que esses apoios vão deste a parte financeira aos cabazes que são distribuídos, às camas, medicação, consultas, entre muitos outros.

Daí a importância dos donativos. "Conseguimos com o nosso trabalho fazer a diferença e isso é sempre motivo de muito apoio e é também isso que nos dá coragem para continuar", disse.