Comissão da Saúde na Assembleia da República sensível ao novo hospital

Iolanda Chaves

A Comissão de Saúde da Assembleia da República, recebida esta tarde pelo Representante da República, tem o novo hospital da Madeira na agenda, mas não só, conforme fez questão de frisar o deputado José de Matos Rosa, momentos antes da audiência com Ireneu Barreto.

O presidente da Comissão de Saúde, em declarações aos jornalistas, disse que é intenção dos deputados dos vários grupos parlamentares inteirarem-se 'in loco' da realidade do sector na Região, sendo que a questão do hospital é um dos assuntos para os quais os deputados estão sensibilizados, pelo que esta segunda-feira, às 12h00, visitam o local para onde está projetado, em Santa Rita, na freguesia de São Martinho, depois de uma apresentação do projeto no Salão Nobre do Governo Regional.

Ireneu Barreto considerou muito importante a vinda da Comissão, para que os deputados "possam compreender melhor o princípio da continuidade territorial no contexto da saúde, tendo em vista, entre outros, a mobilidade geográfica de doentes entre a Região e o continente, ou o projeto de construção de um novo hospital no Funchal".

"Estou certo de que, no final desta visita de trabalho, todos vós compreendereis melhor a realidade da Madeira e do Porto Santo, bem como os anseios das suas comunidades, e ficarão por isso mais disponíveis para ouvi-las no futuro", disse.

Na intervenção, que proferiu antes de um jantar que ofereceu à comitiva, o juiz focou outros temas como a eutanásia, uma questão de âmbito nacional, para a qual apela "à serenidade no debate" e formula "votos para que o mesmo seja sério, profundo e rigoroso, e que, no final a sociedade saia enriquecida com a solução alcançada".

A visita de dois dias inclui reuniões com as estruturas representantivas da classe dos médicos, enfermeiros, psicólogos e dos nutricionistas, com estruturas sindicais e representantes das comissões de utentes do Serviço Regional de Saúde, bem como visitas aos hospitais (Marmeleiros, Dr. João de Almada e Nélio Mendonça) e ao Centro de Simulação Clínica da Madeira.