SIPE debate importância da flexibilidade curricular e da tecnologia no futuro da educação

"Educar para o futuro, flexibilidade curricular e tecnologia educativa" é o tema central das IV Jornadas Pedagógicas do SIPE – Sindicato Independente de Professores e Educadores, que se realizam no Funchal, no próximo dia 19 de maio, a partir das 09h00, no Hotel Four Views Monumental. A iniciativa pretende debater o tipo de educação que se pretende para o futuro, assente na flexibilidade curricular e na tecnologia, e capaz de motivar uma pedagogia de mudança.

O evento contará com a participação do antigo ministro da Educação, Marçal Grilo, do secretário regional de Educação, Jorge Carvalho, e do presidente da Câmara Municipal do Funchal, Paulo Cafôfo, entre outros.

Numa altura em que se multiplicam projetos de flexibilização curricular um pouco por todo o País, Paulo Santos, coordenador do SIPE Madeira, salienta que "é urgente reunir pessoas da área com diversas experiências de ensino, que possam discutir hoje esta temática, pensando a educação que queremos para o futuro, numa sociedade altamente tecnológica". O dirigente sindical considera ainda que "sendo a escola atual herdeira de um modelo que teve o seu início na revolução industrial, caracterizado pela verticalidade pedagógica, hierarquização e segmentação dos saberes, estas jornadas surgem como um lugar privilegiado para problematizar e pensar coletivamente, pois os professores são o veículo primacial de promoção das mudanças e os verdadeiros motores para uma escola mais flexível, atenta à diversidade e permeável a uma pedagogia mais individual e variada".