ARM e sindicato discordantes em relação aos números da greve

A empresa Águas e Resíduos da Madeira (ARM) e o Sindicato das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Centro Sul e das Regiões Autónomas (SITE) apresentaram, esta segunda-feira, informações contrárias relativamente à greve dos trabalhadores.

Num comunicado emitido esta manhã, a ARM indicou que a adesão à greve rondava os 21%, assegurando ainda que, embora condicionados, os serviços "estão a funcionar com normalidade".

À agência Lusa, por outro lado, o dirigente do SITE Mário Matos disse que a adesão rondava os 90% durante o período da manhã.

O sindicalista adiantou também que a paralisação estava a afetar a recolha de resíduos, a produção de energia e o setor das águas nos cinco municípios abrangidos pela ARM no arquipélago (Porto Santo, Câmara de Lobos, Santana, Machico e Santa Cruz), estando “assegurados apenas os serviços mínimos”.

Esta greve começou às 00:00 de hoje e termina às 24:00 de terça-feira (dia 24).