Câmara de Santa Cruz responde: se estivesse "à espera do PSD" andava à velocidade do "ferry prometido"

A Câmara Municipal de Santa Cruz disse, num esclarecimento ao PSD, que "não esteve este tempo todo à espera dos alertas dos seus deputados da República e de dirigentes locais para fazer aquele que é o seu trabalho na defesa dos interesses da população de Santa Cruz"

"Aliás, se a autarquia estivesse à espera do PSD andava à velocidade do ferry inexistente e prometido já lá vão quase três anos", sublinha por escrito.

O esclarecimento surge a propósito de uma iniciativa política do PSD que, em contagem decrescente para 2019, "vem para Santa Cruz, a coberto ou de desconhecimento ou de má fé, fazer exigências para que a autarquia encontre um espaço para a PSP".

Em três tópicos, a autarquia deixa esclarecimentos. Em primeiro lugar, recorda que, desde o primeiro mandato da autarquia, que Santa Cruz está em "negociações com a República para dar melhores condições à PSP de Santa Cruz".

"Aliás, as primeiras propostas de protocolo remontam ao tempo do Dr. Passos Coelho e do Governo PSD, que mais não fez do que rasgar todas as propostas apresentadas por esta autarquia", acrescenta.

O segundo tópico continua, realçando que só com o "atual Governo de António Costa é que foi efetivamente assinado um protocolo que garante o início das obras para a nova esquadra da PSP de Santa Cruz ainda este ano".

No terceiro assunto, a autarquia recorda ainda que apresentou várias propostas, "inclusive a cedência de um terreno na Cancela para a construção de uma esquadra de raiz".

"Face ao exposto, que é do conhecimento público, a iniciativa do PSD em Santa Cruz só pode ser enquadrada num desespero pré-eleições regionais, que mais não tem feito do que denegrir o trabalho de quem atua com responsabilidade, e de tentar, sem sucesso, transferir para terceiros e inoperacionalidade e incompetência de quem tem falhado todas a promessas eleitorais feitas", sublinhou, acrescentado que se o PSD está com falta de agenda política, a autarquia sugere "iniciativas sobre o ferry, o novo hospital, ou a catastrófica situação em que está mergulhada a saúde da Madeira".

"Assuntos não faltam", assegura a Câmara de Santa Cruz em resposta ao PSD.