PS quer audição parlamentar sobre "irregularidades detectadas" na Fundação Mário Miguel

Petra Teixeira

O grupo parlamentar do PS-M deu entrada na Assembleia Legislativa da Madeira de um pedido de audição parlamentar à secretária regional da Inclusão e Assuntos Sociais, Rita Andrade, sobre as irregularidades detectadas na Fundação Mário Miguel, um lar de idosos situado no Porto Moniz.

Em comunicado, o partido refere que este lar tem sido alvo de denúncias "desde há uns anos", tendo já motivado a abertura de um inquérito interno em 2014 e, mais recentemente, levaram à intervenção da Polícia Judiciária.

Nesse sentido, a deputada Sofia Canha reportou, no pedido de audição parlamentar, algumas das denúncias recolhidas sobre o funcionamento deste lar de idosos do Porto Moniz, nomeadamente "a ausência de qualquer prestação de informação aos familiares dos utentes, o não acompanhamento dos utentes, por um funcionário do lar, em caso de deslocação aos centros médicos e hospitalares, mesmo em casos de utentes com demências".

Sofia Canha salientou, também, "a inexistência de qualquer tipo de atividades ocupacionais, lúdicas e recreativas, a falta de cuidado e de zelo pelos pertences dos utentes, bem como a demora no atendimento médico e de socorro aos utentes, uma vez que os funcionários estão proibidos de chamar qualquer tipo de socorro sem antes contactarem o médico e/ou enfermeiro".

Face ao exposto, o grupo parlamentar do PS-M disse que pretende, através de uma audição parlamentar à governante com a pasta da Inclusão e Assuntos Sociais verificar qual o "acompanhamento que o Instituto de Segurança Social tem feito no sentido de serem apuradas responsabilidades e garantir a qualidade do lar".