PSD diz que Câmara da Ponta do Sol tarda em definir todas as áreas de reabilitação urbana

Segundo o vereador do PSD, Virgílio Pereira, apenas o Núcleo Histórico da Ponta do Sol poderá concorrer ao IFRRU2020, sendo que os investidores que queiram intervir noutros locais poderão perder os apoios comunitários do IFRRU 2020.

Numa nota enviada à comunicação social, o vereador do PSD na Câmara da Ponta do Sol diz que a autarquia "tarda em definir todas as áreas de reabilitação urbana do concelho, o que poderá implicar a perda de fundos comunitários para os privados que queiram investir em locais considerados de interesse, nomeadamente nos Canhas, na Madalena, na Lombada, no Lugar de Baixo, no Livramento ou no Monte".

O alerta foi deixado hoje pelo vereador, durante a reunião ordinária de câmara. "Os interessados a concorrer ao Instrumento Financeiro para a Reabilitação e Revitalização Urbanas (IFRRU 2020) apenas o podem fazer no núcleo histórico da Ponta do Sol", subliinhou.

Sabendo que a intenção da autarquia é avançar com estes instrumentos financeiros até o final de 2020, Virgílio Pereira, preveniu que este é precisamente o ano em que acabam as ajudas ao dispor dos investidores.

Neste sentido a vereação do PSD apresentou uma recomendação à presidente da Câmara Municipal para que defina as restantes áreas de reabilitação urbana nos diferentes locais, para que as pessoas interessadas em intervir no âmbito do IFRU2020 possam fazê-lo em igualdade de circunstâncias quando comparado com aqueles que investem no centro histórico da Ponta do Sol.

"É dever de uma autarquia competente munir-se dos instrumentos que permitam aos seus cidadãos usufruir do máximo de mecanismos financeiros ao dispor", concluiu.