Escola da Lombada recebe parceria europeia no âmbito de Programa Erasmus+

Tânia R. Nascimento

A Escola Básica do 1º Ciclo com Pré-Escolar da Lombada, na Ponta do Sol, recebe, a partir desta segunda-feira, os seus parceiros do Projeto Erasmus +, tendo por base a temática da Inclusão nas mais diversas vertentes.

De acordo com a coordenadora do projeto, Rosa Luísa Gaspar, esta semana de intercâmbio de boas práticas vai prolongar-se até à próxima sexta-feira.

Durante a semana, os elementos constituintes deste projeto, ARMONIA, oriundos de cinco instituições de ensino público da Europa e parceiras da escola no âmbito do Programa Erasmus, terão a oportunidade de conhecer a organização e estrutura da mesma, a oferta formativa e alguns outros projetos em curso.

"O conceito de escola tem vindo a mudar o seu paradigma nos últimos anos, muito à vista da introdução de programas como o Erasmus+. Para a nossa escola isto não é novo, até porque a instituição já o pratica desde 2013, já que se assume como uma escola aberta ao mundo. Temos sido um exemplo na promoção destes modelos", diz a coordenadora.

A diversidade, sob todas as suas formas, é referida ao longo de todo o projeto, em paralelo com a inclusão no seu sentido lato. "Assegura-se, deste modo, uma dupla perspetiva: não só sobre a inclusão das crianças, mas também sobre o reforço dos conhecimentos, competências e comportamentos necessários para aceitar, apoiar e promover cabalmente as diferenças existentes na sociedade", concretiza.

Neste projeto, Rosa Luísa Gaspar destaca como pilares essenciais à educação inclusiva e equitativa "a valorização da necessidade da inclusão social, onde se dará o privilégio da necessidade dos nossos alunos se sentirem amados e respeitados".

"Queremos criar laços de pertença a uma comunidade através de atividades de trabalho para projetos e de forma colaborativa, introduzindo novos comportamentos baseados na metodologia construtivista", realça.

A competência linguística como o eixo de todas as outras na língua materna e estrangeira será trabalhada, de acordo com a coordenadora, em diferentes formatos, "sempre na perspetiva de interação em sala de aula, apostando na metodologia através de grupos interativos para melhorar a colaboração e inclusão".

Em foco estarão propostas inovadoras no desenvolvimento de competências pessoais e sociais, pois "ter uma dimensão Europeia para transcender os limites das fronteiras dos países é igualmente um dos objetivos", destaca.

O projeto aborda aspetos que a escola considera essenciais para o bem-estar de todos os seus alunos e a sua realização "vai ajudar na construção do presente e futuro, como cidadãos do século XXI".

O projeto vai servir, para "sensibilizar as comunidades educativas, em matéria de igualdade e diversidade e inclusão, e estamos certos que a sua realização contribuirá para o desenvolvimento da dimensão europeia da internacionalização", sublinha Rosa Luísa Gaspar.

Para além da troca de experiências e boas práticas de mobilidade transnacional, os participantes terão também a oportunidade de assistir a um vasto conjunto de apresentações e de participar em workshops.

Poderão ainda conhecer o Funchal, bem como o conselho que os recebe, hoje, na Câmara Municipal, pela presidente, Célia Pessegueiro.

Os participantes nesta Semana Internacional são provenientes da Espanha, Bulgária, Bélgica, Polónia e Itália.