CDU contra encerramento de estações dos CTT

Tânia R. Nascimento

A CDU realizou, esta manhã, uma ação de protesto na freguesia de Santo António contra o encerramento da estação dos CTT no Caminho de Santo António, aproveitando para promover, também, uma petição que defende a reabertura do posto.

Na ocasião, o deputado do PCP, Ricardo Lume, considerou que "a degradação dos serviços prestados pelos CTT é uma realidade que já ultrapassa o aceitável".

Neste contexto, continuou, "é inconcebível que os CTT, empresa que tem obrigações de prestação de serviço público postal, encerre estações em freguesias densamente habitadas, como são o caso de Santo António, ou em outras freguesias, como o Arco da Calheta, onde estes serviços têm uma importância estratégica".

Para o comunista, as populações "necessitam destes serviços, que não podem ser geridos apenas na perspectiva do lucro empresarial".

"As soluções apresentadas pelos CTT em garantir parte dos seus serviços nas Juntas de Freguesias ou em unidades comerciais que não estão preparadas para prestar um serviço público postal de qualidade não dão resposta às necessidades das populações, e é por isso que a CDU sempre defendeu que os CTT deveriam permanecer na esfera pública", realçou.

Ricardo Lume disse ser "imprescindível dar resposta às aspirações das populações", assim como "garantir a reabertura das estações que encerraram", sendo nesse sentido que a CDU está a dinamizar a recolha de uma petição popular para enviar à Assembleia da República, ao Governo da República e ao Presidente da República.

"Pretendemos demostrar o descontentamento das populações com o encerramento das estações dos CTT, bem como reivindicar que sejam tomadas todas as medidas necessárias para a sua reabertura", salientou, declarando que "as populações sabem que podem contar com a CDU na luta pela defesa desta justa reivindicação".