Equipa de proteção e socorro da GNR na Madeira terá o dobro dos elementos

Carla Ribeiro

A equipa de proteção e socorro da Guarda Nacional Republicana na Madeira será reforçada, passando a ter o dobro dos elementos. Ou seja, de cinco, pretende-se passar para dez.

A garantia foi deixada esta tarde pelo comandante-geral da GNR, Manuel Couto, no final da assinatura de um protocolo com o Governo Regional, representado pelo secretário regional da Saúde e através do qual, é consolidada e intensificada a ação da GNR na Madeira, nomeadamente nas matérias como proteção e socorro.

Manuel Couto sublinhou que na sequência dos incêndios, está previsto o reforço muito significativo no âmbito da proteção e socorro. Tendo em conta que já havia uma pequena equipa na Madeira e tendo por objetivo reforçar a participação da GNR nas competências de âmbito regional, decidiu-se optar por um protocolo, no qual, todas as vertentes que estão cometidas ao referido grupo, poderão agora, de uma maneira mais fácil e numa articulação mais direta, serem solicitadas.

O secretário regional da Saúde , Pedro Ramos, ficou satisfeito com esta consolidação, tendo adiantado que vê a missão de todos os agentes de proteção civil da Madeira. "Se não fosse uma articulação correta entre os vários agentes de proteção civil, naturalmente que a resposta [aos momentos mais dramáticos] poderia não ter sido tão boa", admitiu o governante.