Morreu o conhecido fotógrafo Rui Martins

Morreu Rui Martins, conhecido fotógrafo e um dos primeiros a inovar na sua área, com recurso às mais novas técnicas.

Rui Martins era natural do Funchal e estava doente há algum tempo.

Já várias pessoas lamentaram a morte do conhecido fotógrafo nas redes sociais, particularmente esta manhã, entre as quais a estilista e arquiteta de interiores Rita Pessanha, que era também sua amiga.

Rui Martins tirou Engenharia Civil no Instituto Superior Técnico, em Lisboa. Curiosamente, especializou-se em Urbanização, Transportes e Abastecimento de água e esgotos. Na bagagem levou uma máquina fotográfica, que lhe permitiu captar os momentos da "Revolução dos Cravos".

Esteve em Luanda, Angola, onde, entre outros trabalhos, deu formação.

Em 1986 regressa a Portugal, mais precisamente a Lisboa, onde, posteriormente, começa a trabalhar como fotógrafo. É também ali que começa a fazer vídeo, a imagem em movimento.

Em 1989 abre, juntamente com um sócio, o extinto bar La Siesta, no Porto Santo.

Em 1994 regressa a Angola, onde faz guias turísticos, chegando, também, a filmar no Senegal e na Costa do Marfim.

Rui Martins troca definitivamente Lisboa pela Madeira em 1995, onde abre a empresa Rumavídeo, Lda., dedicada à captação de fotografia de vários formatos e a produções audiovisuais, sendo a Madeira a inspiração para muitos dos seus trabalhos.

Um dos seus trabalhos mais conhecidos é apresentado em 1997 no Funchal, durante um congresso da APAVT, onde só com música e imagens descreveu a Madeira e o Porto Santo e encantou os congressistas.

Entre as suas distinções, destaca-se o "Apex Award 1999", pelo melhor vídeo promocional entre 120 centros de congressos internacionais, onde participaram 53 países.