Duas centenas manifestam-se em nome de cães retirados de moradia de Câmara de Lobos

Cláudia Ornelas

Centenas de pessoas estão de momento reunidas, em frente ao Palácio da Justiça no Funchal, na manifestação em prol dos 50 cães retirados de moradia de Casa de Lobos.

Frases como “chega de maus tratos” , os “animais não são lixo” e os “animais têm sentimentos” surgem estampadas nas dezenas de cartazes levantados desde o início do protesto, às 18 horas. Em uníssono a multidão gritou "justiça" (veja mais fotos clicando aqui).

Alguns protestantes levaram os cães para demonstrar solidariedade com os animais retirados.

“Demonstrar que existe muita gente que gosta dos animais e que estão preparados para ajudar e para modificar a maneira como os animais são tratados na ilha” é o intuito da iniciativa, referido pelo organizador Roberto Gaspar.

Salientou que se a situação em que se encontravam os animais "fosse um problema para a saúde pública já deveria ter sido tratada antes e não 17 anos depois da primeira denúncia". Acrescentou que diversas famílias já demonstraram disponibilidade para adotar 15 dos animais retirados.

De acordo com Roberto Gaspar esta é considerada a primeira manifestação animal na Região. O término está previsto para as 20h30.