Liliana Rodrigues quer GNR a investigar o caso dos cães de Câmara de Lobos

A eurodeputada Liliana Rodrigues solicitou ontem ao Comandante da Guarda Nacional Republicana (GNR) para que seja aberto um processo de averiguação a fim de saber se houve ou não maus tratos a cerca de 50 cães, retirados de uma casa em Câmara de Lobos, no passada sexta-feira.

No documento enviado a eurodeputada socialista solicitou ainda saber se a autarquia de Câmara de Lobos garantiu o cumprimento de um regulamento onde se lê “A ausência de um nível adequado de bem-estar dos animais é frequentemente devida à falta de formação. Por conseguinte, qualquer pessoa que manuseie animais durante o transporte deverá ter seguido uma formação, ministrada apenas por organismos acreditados pelas autoridades competentes.”

Para Liliana Rodrigues, membro do Intergrupo do Parlamento Europeu sobre o Bem-estar e a Proteção dos Animais, “esta é uma situação chocante e que precisa de uma acção urgente”. A, também, membro de uma associação para o bem-estar animal, condena a forma como foi conduzido o processo de transporte e considera que “deveria ter sido encontrada uma estratégia adequada, tendo em conta as diretivas europeias e o regulamento de bem-estar animal, de retirada destes animais que, como é possível observar em algumas fotos e vídeos que nos chegam através das redes sociais, não parecem terem recebido o tratamento adequado.”