Câmara de Lobos: autarquia diz que recolha dos cães foi feita pela associação

Cláudia Ornelas

A Câmara Municipal de Câmara de Lobos (CMCL) divulgou um comunicado, onde comenta a situação dos cães retirados da casa e afirma que a recolha dos cães foi feita pelos elementos da Associcação Ajuda Alimentar a Cães

"No passado dia 30 de junho de 2014, em audiência havida com a CMCL, um familiar direto da proprietária da habitação localizada na Rua Padre Pita Ferreira, concelho de Câmara de Lobos, solicitou apoio à autarquia para ajudar a resolver uma situação de insalubridade e de falta de condições higio-sanitárias em que viviam a sua mãe e duas irmãs, assim como uma quantidade indeterminada de cães. Na ocasião, foram disponibilizados, pela denunciante, registos fotográficos que reportavam uma situação chocante de insalubridade em que as pessoas viviam na habitação", refere o comunicado.

O mesmo documento acrescenta que outras denúncias foram feitas por vizinhos, que alegaram maus tratos e situações de insalubridade aos animais.

Na sequências das denúncias a CMCL refere que esteve diversas vezes no local e não conseguiram entrar na habitação devido às recusas dos proprietários em abrir a porta. Nessa sequência uma queixa foi apresentada ao Ministério Público.

O comunicado prossegue informando que o Ministério Público comunicou no dia 15 de dezembro de 2013, a decisão de intervir tendo sido convocados, a Câmara Municipal de Câmara de Lobos, a Autoridade de Saúde e um veterinário, indicado pela Associação Ajuda Alimentar a Cães, cujo custo será suportado pela autarquia.

No mesmo documento a Câmara acrescenta que "a recolha dos cães existentes na habitação foi efetuada diretamente pelos elementos da Associação Ajuda Alimentar a Cães que os conduziram até às viaturas da Câmara Municipal, com exceção de um cão que apresentava sinais de agressividade e que foi recolhido pelo veterinário presente no local, indicado pela própria associação ajuda alimentar a cães, tendo os mesmos sido colocados nas viaturas municipais para respetivo transporte".

Entre outras declarações a autarquia "repudia o comportamento que vem sendo usado pela Associação Ajuda Alimentar a Cães, nomeadamente na difusão de vídeos e imagens nas redes sociais" e divulga o trabalho que tem realizado em prol da prestação de cuidados a animais errantes.

Para ler com mais pormenor na versão impressa de amanhã.