Associação Comercial do Funchal mantém eixos de atuação para 2018

A Associação Comercial e Industrial do Funchal (ACIF) mantém o eixo de atuação para o próximo ano, criando condições aos associados com a aposta a residir na formação profissional no setor do turismo.

A ACIF mantém os seus eixos de atuação na área dos projetos cofinanciados, no apoio às empresas associadas na área de projetos de consultoria e de apoio jurídico", afirmou Sérgio Gonçalves, vice-presidente da ACIF.

Hoje reuniu a assembleia geral ordinária para apresentação do plano e atividades e orçamento para 2018, que acabou aprovado por unanimidade, onde o responsável salientou "uma componente muito importante na área da formação profissional com um foco central no setor do turismo".

A ACIF já tinha feito algumas propostas no âmbito do orçamento regional que começa a ser discutido na Assembleia Legislativa Regional a 18 de dezembro, mas que apesar de terem sido tomadas em conta pelo executivo, não foram aceites. Entre elas estava uma descida de impostos para as empresas.

"Foi referida, nesta assembleia geral, alguma recuperação económica e, em grande parte, fruto do excelente desempenho que o setor do turismo tem tido e apesar de não terem sido aceites algumas propostas elas mantêm-se válidas para 2019", afirmou.

Já em termos de projetos cofinanciados, a ACIF diz ter "1,8 milhões de euros já candidatados e aprovados que se dividem por 10 projetos que passam pelo desenvolvimento de 'clusters' entre regiões da Macaronésia".

Referiu ainda projetos na preservação e conservação do património subaquático destas regiões da Macaronésia que irão "criar novos produtos turísticos", além da manutenção dos eventos que são anualmente organizados pela estrutura.