Práticas de 'Economia Solidária' em análise na Apel

Cláudia Ornelas

A União das Instituições Particulares de Solidariedade Social da Madeira (UIPSS) está a realizar na Escola da Apel, um seminário sobre a Economia Social e Solidária. O evento conta com 120 participantes, de diversas instituições sociais.

Partilhar algumas práticas, consideradas importantes e “socialmente incisivas”, quer da Região, quer do continente europeu, na área da economia social é o intuito da ocasião, referido pelo presidente da UIPSS Madeira, Francisco Caldeira.

Bagão Felix, ex-Ministro da Segurança Social e do Trabalho foi orador do evento, no qual salientou o papel da Economia no serviço à humanidade, em partilhar na distribuição de riqueza para os mais necessitados.

A abertura esteve da secretária regional da Inclusão e Assuntos Sociais. Rita Andrade salientou que a Economia Social e Solidária “foi o setor que mais deu emprego em todo o país”, incluindo na Madeira.

“O Governo Regional apoia financeiramente mais de 60 instituições na Região”, destacou a secretária, na ocasião.

O seminário decorre neste momento, com a apresentação de exemplos de boas práticas por parte de quatro instituições: Quinta Pedagógida dos Prazeres, Paladares Paroquiais (CSPs de Paços de Ferreira), Cozinha solidária (CSP de Stª Cecília) e Associação Santana Cidade Solidária.

Em seguida está previsto um painel que irá abordar a história e os fundamentos da Economia Socil e Solidária, a cargo de João Dias, presidente-adjunto da CNIS.