Campanha regional contra a diabetes

A 14 de novembro, a Secretaria Regional da Saúde e o IASAÚDE associaram-se às comemorações do Dia Mundial da Diabetes. Em 2017, a Organização Mundial de Saúde alerta para o direito à Saúde de todas as Mulheres com Diabetes ou em risco de desenvolver a doença.

Em todo o mundo, cerca de 415 milhões de pessoas têm Diabetes Mellitus, prevendo-se que em 2040 este número ascenda a 640 milhões. Em Portugal, a prevalência da Diabetes Mellitus tem igualmente apresentado uma tendência crescente, estimando-se que atinja 13,3% da população. Na mesma linha, na Região Autónoma da Madeira (RAM), estima-se que o número de pessoas com Diabetes Mellitus se aproxime dos 25 mil. Salienta-se, contudo, que na RAM, na última década (2005-2015), o número de óbitos por Diabetes Mellitus diminuiu 25,9%, refletindo a melhoria do acesso aos cuidados de saúde adequados. Note-se, todavia, que, embora a Diabetes Mellitus afete mais Homens que Mulheres, o número de mortes associadas à Diabetes Mellitus é mais elevado nas Mulheres.

Reconhecendo a importância da sensibilização para a equidade no acesso aos cuidados, a campanha regional pretende potenciar a adoção de hábitos saudáveis por toda a população.

Porque uma dieta saudável, um estilo de vida ativo e sem consumo de tabaco, podem prevenir ou retardar a Diabetes tipo 2 e as suas complicações, o IASAÚDE “reforça e recomenda a educação para um estilo de vida saudável, em todos os contextos”.

Dando especial atenção à redução do consumo de açúcares, a campanha de 2017 inclui a mensagem “Nem tudo o que reluz é ouro. Evite os açúcares!” e a nota de que “A Diabetes mata!”. Esta campanha pretende informar ainda sobre a consulta e interpretação dos rótulos dos alimentos, para uma decisão mais acertada na escolha dos mesmos.