Lancha apreendida com droga em 2005 está pronta a entrar ao serviço da Polícia Marítima

A ex-embarcação ‘Durangokid’, que tinha a bordo uma grande quantidade de droga, há mais de doze anos, na Calheta, está pronta a entrar ao serviço da Polícia Marítima do Funchal, depois de um processo de melhoramentos realizados no estaleiro por debaixo do Aeroporto Internacional da Madeira - Cristiano Ronaldo.

A justiça entregou a lança à Marinha Portuguesa, e esta vai agora realizar patrulhamentos nas águas da Região Autónoma da Madeira (RAM). Vai reforçar o dispositivo policial marítimo de navios de patrulha oceânica e costeira da Marinha que opera na Madeira.

A lança tem 18 metros de comprimento e pode atingir a velocidade máxima de 30 nós, perto dos 60 quilómetros/hora. Esteve durante um ano sujeita a trabalhos de reparação e configuração para navios da Marinha. Tal como mostra a imagem, a lança agora da Marinha já está no Mar, pelo que em breve deverá começar os serviços de patrulhamento.

Recorde-se que a ‘Durangokid’ foi alvo de apreensão pela Polícia Marítima e PJ na Marina da Calheta, em 2005, fruto de uma grande investigação de um processo de droga. A lança foi declarada perdida a favor do Estado Português em 2008, e em 2016 a Procuradoria de Leiria decretou a sua transferência para a Polícia Marítima da Madeira, após interesse manifestado pela Marinha Portuguesa e pelo comandante do Porto do Funchal, Paulo Silva Ribeiro.