CDU reclama direitos na mobilidade de e para o Porto Santo

A CDU/Madeira apresentou hoje, no Porto Santo, através de Edgar Silva, um protesto público contra o Governo da República pelas limitações aos direitos à mobilidade de e para o Porto Santo.

No texto da petição pode ler-se que “o Porto Santo está a viver um tempo de isolamento. A TAP deixou de garantir a ligação direta com Lisboa ao longo da semana. Passou a existir apenas um voo semanal, ao sábado. Nos dias em que o ‘Lobo Marinho’ não faz viagem o Porto Santo depende inteiramente de um pequeno avião de 19 lugares na rota: PT. Santo - Funchal - PT. Santo”.

“Para além de toda esta situação corresponder a uma inaceitável limitação aos direitos à mobilidade dos cidadãos no interior do território nacional, constitui um bloqueio ao desenvolvimento local e em especial, à economia do turismo no Porto Santo”, diz a petição.

Por esta via, diz a petição, “queremos manifestar o protesto público em relação a tais formas de isolamento e contra tais bloqueios ao desenvolvimento do Porto Santo. Aqui manifestamos o nosso protesto contra o Governo da República relativamente aos atrasos no lançamento do concurso público para a prestação do serviço aéreo entre o Porto Santo e a Madeira. Os atrasos verificados adiam soluções quanto à urgência de uma nova política de mobilidade aérea”.