Comerciantes do Estreito de Câmara de Lobos apoiam escola

JM

O presidente da Câmara Municipal de Câmara de Lobos, Pedro Coelho, acompanhado pelo Presidente da Junta de freguesia do Estreito, esteve esta manhã, pelas 09:30, a Escola Básica 2.º e 3.º anos do Estreito de Câmara de Lobos, para visitar os melhoramentos efetuados nas salas de educação visual e tecnológica.

Na visita o diretor do conselho executivo daquela escola do Estreito, António Mendonça, salientou que a escola havia identificado algumas necessidades em matéria de equipamentos de apoio às duas salas destinadas ao ensino das disciplinas de Educação Visual e Tecnológica, nomeadamente ao nível da pintura e de equipamentos para guardar os materiais e trabalhos dos alunos.

Neste sentido, foram estabelecidos contactos com alguns comerciantes do centro da freguesia, sendo que 15 empresários locais, assim como a junta de freguesia do Estreito, associaram-se à escola e apoiaram financeiramente na aquisição de materiais (madeiras, tintas e outros), para execução das obras, as quais foram realizadas diretamente por funcionários do estabelecimento escolar, nomeadamente através da criação de 10 armários e pintura das salas, dotando-as de melhores condições para o funcionamento da atividade letiva.

O presidente da Câmara, Pedro Coelho, destacou a colaboração voluntariosa dos 15 empresários e da junta de freguesia na concretização das obras de melhoramento das salas de aula, referindo que este é um exemplo importante da participação da sociedade civil na valorização e promoção do bem estar coletivo da comunidade.

Por outro lado, Pedro Coelho, tendo identificado a necessidade ainda existente de substituição de outros equipamentos escolares, nomeadamente cadeiras e mesas de trabalho, referiu que a edilidade estaria na disponibilidade de fornecer os equipamentos em apreço, por forma a adequar as salas de aula para lecionar a disciplina de educação visual e tecnológica. Neste sentido, a autarquia irá diligenciar junto da secretaria da tutela no sentido de articular um protocolo de colmatar a necessidade identificada naquele estabelecimento escolar, que alberga atualmente mais de 900 alunos.

Na conversa estabelecida com os alunos e professores da escola, o edil referiu que encontra-se em discussão pública, para recolha de contributos e sugestões, o processo de elaboração do novo regulamento municipal de atribuição de bolsas de estudo, instando a comunidade educativa em geral a participar no processo e apresentar sugestões que permitam apresentar um regulamento com critérios que vão de encontro às necessidades dos alunos do concelho.