PSD defende que se aplique contingente para o acesso às residências universitárias

Paula Abreu

No primeiro ponto da ordem de trabalhos da sessão plenária do parlamento madeirense, Bruno Melim apresentou o projeto de proposta de Lei à Assembleia da República, da autoria do PSD, intitulado " Estatuto do Estudante Deslocado Insular ".

O partido defende, entre outras medidas, que dada a importância do contingente para as regiões autonomas no acesso aos estabelecimentos de ensino superior do continente, seja também aplicado um contingente para o acesso às residências universitárias.
Bruno Melim, que recordou as indefinições relativamente a redução do contingente, defendido pela ministra Elvira Fortunado, e que viria a esclarecer que se manterão os 3%, sustentou que dadas as dificuldades acrescidas aos estudantes insulares, também deveria ser aplicado o mesmo modelo para o acesso aos alojamentos universitários.
Na sua intervenção, recordou ainda que o passe gratuito para universitários no continente não incluia os estudantes das ilhas.