Um em cada três idosos sofre de maus tratos

Susy Lobato

Um em cada três idosos é vítima de maus tratos e cerca de 70% dos agressores são os próprios familiares. Os números foram avançados esta manhã por Albino Gomes, consultor internacional de enfermagem forense, à margem de uma conferência sobre “O idoso e o envelhecimento”, organizada pela Ordem dos Enfermeiros.

Segundo o responsável, são diversos os tipos de violência, que vão desde as questões financeiras, ao mau trato psicológico, físico e, até mesmo abuso sexual, ainda que de forma mais residual. Na linha da frente, estão os maus tratos por questões económicas e por negligência de cuidados.

Nesse sentido, e porque um dos objetivos do encontro é debater os desafios dos serviços de saúde e dos profissionais da área, no que respeita ao envelhecimento, o responsável defende que “o grande desafio é o reconhecimento destas situações, uma vez que existem doenças que podem desmascarar alguns sinais”. Albino Gomes referia-se a quedas, a fraturas, a marcas no corpo, já que, defende, “por detrás dessas histórias, existe muitas vezes negligência”.

“O desafio é reconhecer, identificar e reportar esses casos”, acrescentou, lamentando que este tipo de violência, contra idosos, é um dos crimes que menos está tipificado no nosso país.

“Temos campanhas de prevenção de maus tratos nas crianças, na violência doméstica essencialmente contra mulheres, mas contra o idoso continua a não haver um grande investimento”, terminou Albino Gomes, um dos oradores da conferência que decorre na manhã deste sábado, no Hotel Four Views Monumental Lido.