Cenas de pancadaria a bordo de avião obrigam a desviar voo que vinha para a Madeira (com fotos e vídeo)

Paulo Graça

Uma mulher envolveu-se em cenas de pancadaria no meio de um voo que ligava Londres (Gatwick) a Madeira, e obrigou a divergir o avião para Lisboa. Os passageiros, entre eles madeirenses e muitos emigrantes, estão retidos dentro do avião no Aeroporto Humberto Delgado.

O relato ao JM é feito por um passageiro português de 20 anos, que viaja com a família e um filho de quatro meses, de Londres para a Madeira, e que agora está retido dentro do avião, em Lisboa, sem informações. O voo saiu de Gatwick às 17h25 e chegava à RAM pelas 21h25, mas uma hora antes de aterrar no Funchal foi para Lisboa, onde a Polícia acabou por deter a passageira que provocou os desacatos a bordo. O incidente terá começado por causa do estado de embriaguez da passageira de origem africana, que andou às turras com a tripulação e alguns passageiros, ameaçando a segurança do voo até à Madeira.



"Fomos divergidos para Lisboa, por motivos de uma passageira embriagada, que começou a agredir os outros passageiros", revelou ao JM. Até agora, ressalva, não se sabe "nada. Não há informações da tripulação, tendo a passageira embriagada agredido a tripulação também".

Com polícia a bordo, "fomos informados que o voo terá hora prevista para sair daqui de Lisboa às 00h30, quando supostamente a chegada prevista à Madeira era às 21h25. São mais de 6 horas de atraso".

O comandante acabou por divergir o avião para Lisboa, onde aterrou há poucos minutos, deixando os passageiros dentro do avião. Logo após ter aterrado, o avião foi cercado por viaturas da Polícia e do SEF, que tomaram conta da operação para detenção da passageira embriagada.
Este passageiro revela ao JM que falta muita informação e vai ter mais despesas para fazer até domingo, dia em que está previsto o seu regresso a Londres. Já perdeu quase um dia de férias.