Dezasseis mães já realizaram hoje o rastreio das perturbações emocionais

Perto de duas dezenas de mulheres já se submeteram, hoje, ao rastreio das perturbações emocionais na maternidade. Trata-se de uma iniciativa ‘outdoor’ promovida pela Unidade de Psicologia do SESARAM, que decorre até sábado na Avenida Arriaga, entre as 10 e as 20 horas.

Destinado a mulheres com filhos menores, o rastreio é gratuito e pretende sensibilizar e detetar sintomas, indicadores de perturbações emocionais típicos neste tipo de população.

O balanço foi feito há pouco pela presidente do Conselho de Administração do SESARAM, Tomásia Alves, que explicou o principal objetivo do evento: “fazer as mães mais felizes, porque mães felizes vão criar filhos felizes”.

A responsável adiantou ainda que o rastreio pretende também sensibilizar para o autocuidado das mães nas diferentes áreas da sua vida (individual, conjugal, parental, social e laboral) como forma de prevenir possíveis perturbações futuras.

O diagnóstico é realizado no local por psicólogos clínicos da Unidade de Psicologia do SESARAM que submetem a participante a uma avaliação psicológica. As mulheres respondem a uma série de questões, seguidas de uma entrevista, e, no final, é criado um perfil que indica se a participante está, ou não, em risco de saúde mental. Posteriormente, a pessoa é orientada para o seu centro de saúde onde, depois, se for necessário, receberá o devido acompanhamento.

Susy Lobato