Câmara Pestana recebe em média 60 doentes por mês

Susy Lobato

Cerca de 60 doentes são internados, por mês, na Casa de Saúde Câmara Pestana. O número é regular ao longo do ano, conforme assegurou Ricardo Gomes, diretor desta unidade de saúde, à margem de um seminário sobre Saúde Mental que se realiza ao longo do dia de hoje no Teatro Municipal Baltazar Dias.

Com capacidade para 350 utentes, a lotação na Casa de Saúde Câmara Pestana ronda os 100% ao longo do ano, sendo a faixa etária mais preeminente as mulheres com idades entre os 30 e os 45 anos.

As causas de internamento estão sobretudo relacionadas com depressão e esquizofrenia, informou o responsável que, na abertura oficial do evento, aproveitou a presença do secretário regional da Saúde para pedir ao Governo a atualização do acordo de cooperação.

“Passados nove anos desde a última atualização, salientamos que esse é um problema que coloca em causa todo o nosso funcionamento e estrutura diária, o dia-a-dia de mais de 245 colaboradores e todos os serviços que prestamos”, transmitiu Ricardo Gomes, apelando a Pedro Ramos por uma intervenção.

O secretário com a pasta da Saúde na Região, por seu turno, garantiu “manter e melhorar os apoios”, acrescentando que, nesse aspeto, “2018 deverá ser um ano diferente”.

“O novo Plano de Saúde Mental deverá estar no terreno muito em breve”, disse ainda, referindo-se a “uma nova estratégia” e a “um novo rumo para a Saúde Mental na Madeira”, uma área que considera ser uma prioridade para o Serviço Regional de Saúde.