Alves dos Santos fala de "tentativa de censura" na Feira do Livro

Carla Sousa

O escritor Alves dos Santos fala de uma "tentativa de censura" na Feira do Funchal.

Numa nota enviada à redação, Alves do Santos refere que a organização desta edição de 2022 da Feira do Livro "decidiu abdicar do amor pelos Livros, e pela liberdade de expressão" ao "sugerir a substituição dos meus dois convidados", a saber: Guida Vieira e Miguel Silva Gouveia.

Como refere, "declinei sistematicamente a sugestão de substituição pois a mesma consubstanciava uma inaceitável tentativa de censura, com a qual obviamente não podia compactuar".

Alves dos Santos revela ainda que "a minha intransigência garantiu que os meus convidados viessem a participar (...) mas, numa última demonstração de mesquinhez, a organização - ao contrário do que fez em todas as outras apresentações - não se dignou a postar uma única fotografia do palco, supondo eu, para que os meus convidados não aparecessem".

Desta forma, conclui, "faço questão de denunciar publicamente esta situação porque o silêncio apenas serve para perpetuar e agravar este tipo de situação que não são compatíveis com os valores democráticos".