“Não tenho receio de nada”. Albuquerque vai ser dissonante sempre que interesses da RAM justificarem

Patrícia Gaspar

O presidente do PSD-Madeira não teme qualquer sanção do partido, decorrente da abstenção dos deputados madeirenses na votação do Orçamento de Estado de 2022.

“Não tenho receio de nada. Os deputados abstiveram-se por razões de interesses superiores da Região. É a quarta vez, desde que estou na liderança do partido, que votámos em dissonância com a bancada parlamentear e vai continuar a ser assim quando estiverem em causa interesses da Região”, garantiu, esta tarde Miguel Albuquerque.

O líder do PSD-Madeira votou ao início da tarde para as diretas do partido que confrontam Luís Montenegro e Jorge Moreira da Silva. Quem vencer, referiu, terá de unir o partido.

Mais sobre a posição de Miguel Albuquerque, para ler amanhã na edição impressa.