Ucrânia: Cinco toneladas de bens doados pelos madeirenses a caminho de Lisboa

No âmbito da campanha lançada na semana passada pela representante na Madeira da Associação dos Ucranianos em Portugal, Valentyna Chan, seguiu, ontem, terça-feira, a bordo do navio "Funchalense 5", da GS Lines (Grupo Sousa), com destino a Lisboa, o segundo contentor com bens essenciais doados pelos madeirenses para o povo ucraniano.

No seguimento desta ação, este contentor transporta quatro toneladas de alimentos, medicamentos e roupas. Desde sexta-feira, altura em que partiu para Portugal Continental o primeiro contentor com ajuda humanitária, esta iniciativa totaliza cinco toneladas de bens recolhidos pelos madeirenses, a que correspondem cerca de 50 m3.

Sensibilizados pelas repercussões graves e danosas que o conflito militar está a ter na população ucraniana, desde a primeira hora que o Grupo Sousa se mostrou disponível para abraçar e operacionalizar a campanha de recolha de bens de primeira necessidade promovida pela Associação dos Ucranianos em Portugal, em parceria com a Câmara Municipal do Funchal.

Os madeirenses aderiram em massa à iniciativa da Associação dos Ucranianos em Portugal, sendo que têm chegado todos os dias muitos artigos às instalações da LOGISLINK, na Cancela. Mantendo-se como necessidades mais prementes a doação de alimentos, material de primeiros socorros e medicamentos, dá-se primazia aos artigos que não requeiram condições especiais de conservação e que sejam transportáveis como carga geral.

O sucesso desta iniciativa deve-se também a uma equipa de dezenas de voluntários que há vários dias se tem dedicado com afinco a esta nobre causa, através da receção, seleção e organização dos artigos doados.

Porque a guerra ainda não terminou, e há um longo caminho a percorrer, o Grupo Sousa reafirma o seu firme compromisso a esta causa. Neste sentido, a LOGISLINK vai continuar a assegurar a receção de bens essenciais no terminal da Cancela, nos dias úteis, durante o horário das 10 às 12 horas e das 15 às 17 horas.