CDU propõe a criação de uma rede de transporte escolar no Funchal

A CDU realizou ao início da manhã uma iniciativa política junto à Escola Gonçalves Zarco, nos Barreiros, para defender a criação de uma rede de Transporte Escolar no Funchal, que garanta a promoção de uma mobilidade mais sustentável e menos poluente, com menor volume de emissões de gases e partículas para a atmosfera, sendo esta medida da maior importância.

A deputada municipal, Herlanda Amado, afirmou que «no actual contexto, os transportes públicos assumem uma importância central e decisiva na execução de políticas de mobilidade sustentáveis e capazes de concretizar o direito das populações à mobilidade, promovendo assim o desenvolvimento e a coesão económica, social e territorial.

"A mobilidade não pode ser tratada predominantemente, ou mesmo exclusivamente, na perspectiva do transporte individual. Reduzir a utilização do transporte individual - mais do que isso, pôr em causa o paradigma do transporte individual, apostando no transporte colectivo, no serviço público de transportes - é um imperativo social, ambiental e económico e o uso do transporte público deve ser incentivado junto de todas as camadas da população, começando pelos mais novos", firmou.

"Os estabelecimentos de ensino do Funchal, desde as escolas básicas dos 1º, 2º e 3º ciclos e do ensino secundário, concentram milhares de alunos de diferentes zonas e localidades, desde as zonas altas ao centro da Cidade, obrigando a deslocações regulares casa-escola e escola-casa, para muitos milhares de crianças e jovens, obrigando as suas famílias a movimentações pendulares muito intensas. A falta de um serviço de transporte escolar no concelho do Funchal, implica que muitas famílias optem pelo uso do seu veículo particular, para assegurar o transporte das crianças quer para a escola quer no regresso a casa".

"A Empresa Horários do Funchal em articulação directa com o Município, devem trabalhar conjuntamente com o objectivo de determinar, estudar e implementar, um serviço de transporte escolar no concelho do Funchal, garantindo por um lado uma medida mais justa e ambientalmente sustentável, bem como ajudaria a redução da circulação de viaturas particulares, que provocam o caos na Cidade, ao início da manhã e após o término das aulas ao final da tarde", explanam.

Ademais, "a CDU, dando seguimento aos muitos compromissos assumidos com as populações e indo ao encontro das muitas preocupações ambientais que temos colocado, apresentou uma proposta, na última Assembleia Municipal do Funchal reunida em 23 de Fevereiro de 2022, para que a Câmara Municipal do Funchal em estreita articulação com a Empresa Horários do Funchal, iniciassem já este ano um estudo de um serviço a criar pela Empresa, dedicado ao transporte escolar em articulação com os estabelecimentos de ensino do Concelho e ainda que se estudassem também circuitos especiais de transporte para a educação inclusiva (alunos com necessidades de saúde especiais) das escolas básicas dos 1º, 2º e 3º ciclos e do ensino secundário. Esta Proposta foi chumbada na reunião, com alegações deste serviço estar a ser cumprido, mas não é o caso, pois no Funchal não existe uma rede de transporte escolar, o que existe é a gratuitidade do passe para as crianças até os 12 anos de idade, nas carreiras de transportes público. É necessário mais do que promessas, dar cumprimento aos compromissos assumidos com as populações, e este tem sido e será sempre o objectivo com que a CDU apresenta propostas na Assembleia Municipal, mesmo que sejam chumbadas pela maioria PSD-CDS, como foi o caso", concluem.