Cidadãos da Ribeira Brava mobilizam-se a fim de concorrerem ao OPRAM

Iolanda Chaves

A segunda edição do Orçamento Participativo da Região Autónoma da Madeira (OPRAM) reserva cinco milhões para projetos que cidadãos e entidades (clubes, escolas, associações, entre outras) queiram promover junto das respetivas comunidades. Depois de ter estado no Porto Santo a fazer a apresentação desta edição, o secretário regional das Finanças esteve esta tarde na Ribeira Brava.

Na plateia, como anfitrião da reunião, esteva o presidente da autarquia, Ricardo Nascimento, que à margem manifestou satisfação pela possibilidade que é dada, através desta iniciativa da responsabilidado do Governo Regional, a que entidades do concelho possam candidatar os seus projetos ao financiamento disponível.

Rogério Gouveia fez a apresentação de como se processa a candidatura e realçou o facto de, graças às boas políticas do executivo, ter sido possível aumentar de 2,5 para 5 milhões o orçamento disponível, que vai abarcar todos os municípios e também projetos intermunicipais.

Técnicos do Governo Regional, das diversas áreas de intervenção do OPRAM, estiveram presentes e logo após a cerimónia de apresentação ficaram disponíves para tirar dúvidas, discutir, debater e ajudar os cidadãos interessados a estruturarem melhor as suas ideias.

A informação abordada está disponível na plataforma https://opram.madeira.gov.pt/.

O périplo pela ilha, sempre às 19h00, prossegue segunda-feira, às 19h00, no Centro Cultural John dos Passos, Ponta do Sol; quarta-feira, no Auditório da Junta de Freguesia de São Martinho, Funchal; sexta-feira, na Escola Secundária, Porto Moniz; dia 24, na Escola Secundária, Santa Cruz; dia 25, na Escola Agrícola, São Vicente; dia 28, no Fórum Machico, Machico; 1 de fevereiro, Sala Polivalente do Parque Temático, Santana; 4 de fevereiro, Biblioteca da Casa das Mudas, Calheta; 7 de fevereiro, Junta de Freguesia de Santo António, Funchal, e 9 de fevereiro, Museu de Imprensa, Câmara de Lobos.