Debate JM: João Sousa critica "trapalhada" da gestão camarária e fala em "crime" devido ao desinteresse pelo galardão da bioesfera

O candidato João Sousa criticou a "trapalhada" organizativa da Câmara Municipal de Santana e considerou que o desinteresse pelo galardão da biosfera é um "crime"

João Sousa defendeu que o galardão da bioesfera deveria ser potenciado, sustentando que há estudos que indicam que por cada euro investido há um retorno de 22 euros. Por isso, o desinteresse da autarquia pelo galardão "é um crime", sublinhou.

Mas Teófilo Cunha rejeitou que a autarquia esteja em risco de perder o galardão, discordando da apreciação que o adversário socialista fizera.

Por outro lado, João Sousa propos a criação de um "gabinete do munícipe" e criticou a gestão da câmara, virada para si própria. O candidato disse que há gabinetes para apoiar o presidente e os vereadores, mas nenhum para ajudar os investidores. "É preciso virar a câmara para o exterior, para as pessoas", referiu.