Rio defende grupo de missão para resolver assuntos pendentes e diz que a TAP "indigna"

Patrícia Gaspar

O atual líder e recandidato à presidência do PSD defendeu hoje à chegada à Região a criação de um grupo de missão para resolver as questões pendentes com a Madeira.

Rui Rio acredita também que, depois de resolvidas as questões, deve ser nomeado um membro do Governo que fique responsável pelo relacionamento com as regiões autónomas.

Entre os assuntos por resolver, está a questão da TAP. Rio diz que o Governo da República "perdeu a oportunidade de resolver ou fechar a TAP e abrir uma coisa decente" e que a política da transportadora "indigna qualquer português".

O social-democrata critica a falta de ligações ao Porto Santo, durante o inverno. "Se a TAP só faz voos rentáveis, então porque dá prejuízo?", pergunta em jeito de ironia.

Rui chegou esta tarde ao Aeroporto da Madeira, onde foi recebido por Alberto João Jardim, João Cunha e Silva, ex vice-presidente do Governo Regional e Pedro Coelho, mandatário da candidatura na Madeira.