SPEA pede ajuda dos madeirenses na conservação das aves marinhas

A Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA) apela aos madeirenses para colaborarem na Campanha Salve uma Ave Marinha, ajudando na recolha e identificação de aves marinhas encandeadas.

Todos os anos, esta campanha salva cerca de 200 aves marinhas, maioritariamente juvenis, vítimas da poluição luminosa. Para além do apelo geral a que reduzam a iluminação e estejam atentos à possibilidade de encontrar uma ave marinha encandeada, a SPEA Madeira procura voluntários para as brigadas de patrulhamento que irão percorrer as ilhas de 28 de outubro a 4 de novembro.

A Campanha Salve uma Ave Marinha será lançada já dia 15 de outubro. Nesta data, a sede da SPEA Madeira (Rua da Mouraria, nº9, 4ºB, Funchal) estará aberta ao público das 16h às 18h, para dar a conhecer a campanha e facultar um Kit para salvar aves marinhas. A campanha, que vai já na 12ª edição, decorre até 15 de novembro, época mais crítica para a queda de juvenis desorientados pela luz noturna artificial.

Se encontrar uma ave marinha encandeada deve aproximar-se lentamente e pôr a ave numa caixa de cartão, para posteriormente soltá-la à noite, à beira-mar, num sítio calmo e escuro. Caso a ave esteja ferida, contacte o Instituto das Florestas e Conservação da Natureza, RAM através do 961957545 (09:00-17:30) ou a GNR - Comando Territorial da Madeira (disponível 24 horas). Em qualquer dos casos, registe também a ocorrência junto da SPEA, através do telefone 967232195 ou preenchendo o formulário em https://bit.ly/2x1AWSP.