Calado quer redução de taxas e licenças municipais para pequenos comerciantes no Funchal

Apoiar os pequenos comerciantes do Funchal, através de uma acentuada redução fiscal das taxas e licenças municipais é uma das prioridades de Pedro Calado. O cabeça-de-lista da coligação 'Funchal Sempre à Frente' à Câmara Municipal do Funchal considera que esta medida já deveria ter sido implementada pelo atual executivo, como forma de minimizar as dificuldades criadas pela situação pandémica.

"É uma pequena grande ajuda aos comerciantes que enfrentam dificuldades dada a atual conjuntura", afirma Pedro Calado.

"Porque é que a CMF não se lembrou de fazer isto mais cedo? Porque não apoiaram os comerciantes, como o Governo fez com as empresas, dando moratórias e isentando o pagamento de rendas? Porque não fizeram isso durante este tempo de pandemia? Porque não aproveitaram este período para ajudar os comerciantes, para ajudar aqueles que mais precisam?", questiona o candidato da coligação Funchal Sempre à Frente.

Para Pedro Calado, a autarquia nada fez por ter "uma gestão de fachada".

Após vários contactos com comerciantes na baixa do Funchal, o cabeça-de-lista da coligação PSD/CDS constatou a insatisfação de quem estabeleceu os seus negócios no Mercado dos Lavradores. "Hoje, ao passar no Mercado e ao falar com alguns comerciantes que lá estão, sentimos que estão descontentes. São eles os primeiros a dizer: "nos períodos de maior dificuldade, ninguém da Câmara olhou por nós, estivemos aqui sozinhos. Prometeram que iam reduzir as taxas, mas nós estamos aqui abandonados, para além de que fazem uma má gestão deste espaço". "É isto que os comerciantes nos dizem", sublinha Pedro Calado, que defende uma mudança nas próximas eleições autárquicas para ajudar os que trabalham e os que criam postos de trabalho. "Queremos ajudar as empresas. Mas precisamos de fazer uma mudança no Funchal", apelou Pedro Calado.

"Aquilo que vos peço é que acreditem no nosso projeto. Um projeto correto, leal, de trabalho, de dedicação, com muito profissionalismo, mas que vai estar certamente ao lado das pessoas criando igualdade de oportunidades para todos", garantiu o cabeça-de-lista à CMF.