Exames nacionais: 4.296 alunos inscritos e 5.452 provas realizadas na Região

Redação

Segundo a Secretaria Regional de Educação, os Exames Finais Nacionais da 1.ª Fase de 2021 do Ensino Secundário, apesar dos problemas inerentes à COVID 19, decorreram com toda a normalidade e sem incidentes, em 15 estabelecimentos de ensino da Região Autónoma da Madeira.

No conjunto das 21 disciplinas sujeitas a exame final nacional, 4.296 alunos (mais 125 em relação a 2020) registaram 6.564 inscrições em exames na 1.ª fase (mais 150 inscrições em relação a 2020).

Foram realizadas 5.452 provas (menos 427 provas em relação a 2020), o que corresponde a uma média de presenças na ordem dos 83% (menos 9% em relação a 2020)

A percentagem de alunos que faltaram aos exames finais nacionais foi de 17%, mais 9% em relação a 2020. É de salientar que dos 257 alunos que realizaram a escrita dos Exames Nacionais das Línguas Estrangeiras (Inglês; Francês; Alemão e Espanhol) 19 faltaram à componente oral do exame destas disciplinas, fazendo com que não obtenham aprovação nos respetivos exames.

A SRE salienta que, a exemplo do ano anterior, a redução do número de exames deve-se essencialmente ao facto de os alunos dos cursos científico-humanísticos (CCH) não serem obrigados a realizarem exame as disciplinas bienais do 11.º ano e as trienais do 12.º ano para aprovação. Para estes alunos este ano a classificação interna final (CIF), foi a nota final da respetiva disciplina. Em 2020 e 2021 estes alunos, bem como os outros alunos de outras ofertas educativas/formativas só necessitaram de realizar exames nacionais às disciplinas que elegeram como provas de ingresso para acesso ao ensino superior em Portugal, ou para aprovação no caso dos alunos com negativa na CIF nos CCH.

A disciplina que registou maior número de provas realizadas foi a de Português (639), com 1.153, seguida das disciplinas de Biologia e Geologia (702), com 1.021 provas realizadas, de Matemática A (635), com 802 provas realizadas, e finalmente de Física e Química A (715), com 770 provas realizadas.

No processo de classificação das provas escritas estiveram envolvidos 225 docentes (mais 36 em relação a 2020), o aumento deve-se à redução do número de provas por classificador em todas as disciplinas decidida pelas entidades do Ministério da Educação responsáveis pela avaliação externa dos alunos, caso do Júri Nacional de Exames (JNE) e o Instituto de Avaliação Educativa, I.P. (IAVE).

Relativamente aos resultados e atendendo ao facto de os exames terem sido construídos com um maior número de questões obrigatórias do que em 2020, o que faz com que não seja possível fazer comparações, há a registar o facto de a Região ter obtido média positiva nos exames das 21 disciplinas.

Nas disciplinas com mais exames há que registar as médias positivas de Geometria Descritiva A, de Filosofia, de História A, de Economia A, de Português, bem como de Biologia e Geologia.

- (550) Inglês: 14,4 valores;

- (708) Geometria Descritiva A: 14,2 valores;

- (714) Filosofia: 12,8 valores;

- (623) História A: 12,2 valores;

- (712) Economia A: 11,7 valores;

- (639) Português: 11,6 valores;

- (702) Biologia e Geologia: 11,1 valores;

- (635) Matemática A: 10, 8 valores;

- (719) Geografia A: 10,5 valores;

- (835) Matemática Aplicada às Ciências Sociais: 10,3 valores;

- (735) Matemática B: 10,0 valores;

- (715) Física e Química A: 9,5 valores (única média positiva abaixo dos 10 valores).

Relativamente às disciplinas com menos de cem alunos a realizar exame, há que destacar ainda as seguintes médias:

- (547) Espanhol, iniciação: 16,0 valores;

- (517) Francês, continuação: 15,9 valores;

- (847) Espanhol, continuação: 15,4 valores;

- (706) Desenho A: 15,3 valores;

- (547) Alemão, iniciação: 13,3 valores;

- (138) Português Segunda Língua: 13,0 valores;

- (724) História e Cultura das Artes: 13,0 valores;

- (734) Literatura Portuguesa: 12,2 valores;

- (724) História B: 10,0 valores.

No conjunto das 21 disciplinas sujeitas a exame final nacional, a RAM apresenta sete disciplinas com percentagens superiores a 80% de positivas: Francês, Espanhol Iniciação, Espanhol Continuação, História A, Desenho A, História e Cultura das Artes, e Português Língua Segunda. Nas disciplinas com mais exames (Português, Biologia e Geologia, Matemática A, Física e Química A, Filosofia, Inglês e Geografia A) a percentagem de positivas nos exames situou-se entre os 49% e 84% dos alunos que realizaram estes exames.

67% dos exames obtiveram classificação positiva.


Outros dados interessantes:

A RAM teve 25 alunos com 200 pontos nos exames, ou seja, obtiveram 20 valores (nota máxima). A distribuição destes alunos foi a seguinte:

- 8 alunos em Geometria Descritiva A;

- 4 alunos em Matemática A;

- 4 alunos em Física e Química A;

- 4 alunos em Desenho A;

- 2 alunos em Inglês;

- 1 aluno em Economia A (um dos exames nacionais mais difícil de obter nota máxima nos últimos anos);

- 1 aluno em Filosofia;

- 1 aluno em Português.

Na RAM 13% dos alunos que realizaram exames nacionais obtiveram classificações entre os 17 e os 20 valores no exame.