“Desde 2015 investimos 103 ME no Porto Santo”, Albuquerque

David Spranger

Terminada a primeira ronda de interpelações, no Parlamento Regional passou-se já às questões diretas ao Governo Regional, com 22 deputados inscritos logo de entrada.

Num grupo de três questões, Jacinto Serrão, Miguel Brito e Sílvia Silva confrontaram o Executivo com questões específicas das áreas que melhoram dominam, como Jacinto Serrão a abordar a política em geral, referenciando que “a verdade é que é só propaganda” e que a oratória do Governo está “muito longe da realidade”, falando ainda dos problemas da indústria piscatória em Câmara de Lobos, Sílvia Silva a apontar os problemas ambientais e Miguel Brito a falar dos problemas do Porto Santo.
Miguel Albuquerque ressalvou, nas respostas, que “obviamente que sabíamos que se aproximando as eleições que os deputados que são candidatos iriam aproveitar para falar de autárquicas”.
Entre as respostas dadas, lembrou a Miguel Brito que “não sabe o que era o Porto Santo nos anos 60”, assegurando que “desde 2015 o meu Governo investiu 103 milhões de euros” na ilha dourada.
Já Teófilo Cunha esclareceu questões relacionadas com a pesca, lamentando a falta de solidariedade de Lisboa nesta matéria.