Marcelo diz que recuperação económica “não pode ser uma chuva de benesses para alguns”

Alberto Pita

O Presidente da República apela à convergência do país para que as verbas destinadas à recuperação económica não sejam “uma chuva de benesses para alguns”, mas antes uma oportunidade para melhorar a qualidade de vida coletiva.

No discurso do 10 de junho, cujas comemorações decorrem no Funchal, Marcelo Rebelo de Sousa pediu aos portugueses para nunca se esquecerem que somos uma terra de emigrantes, devendo tratar quem chega ao nosso país como queremos ser tratados quando emigramos para o estrangeiro.
Marcelo Rebelo de Sousa deixou ainda uma palavra aos milhares e milhares de portugueses, que nesta crise sanitária, estiveram “a cuidar de nós”.
“Um dia tão diferente do 10 de junho de 2020.

No 10 de junho de 2020 éramos 8 naquele claustro. Hoje, somos dezenas, milhares, deste Funchal, desta Madeira, deste Portugal. A dizer que a vida recomeça”.