Utente estava infetado mas ninguém o informou

Realizou o teste, acusou positivo, mas ficou dois dias sem saber que estava infetado. Só depois de pedir socorro e de ter sido tratado como doente não covid é que foi detetada a falha de comunicação.

Tudo porque alguém se esqueceu de informar o utente que estava positivo para o vírus há mais de 48 horas! O indivíduo, de sexo masculino, solicitou na noite de quinta-feira, dia 14 de janeiro, um socorro para a sua residência. Tinha estado há dois dias no hospital e como a sua situação clínica não melhorou decidiu voltar a ser analisado na unidade hospitalar. Porém, estava infetado com o vírus e ninguém sabia...Não fosse a pronta intervenção do profissional de saúde na triagem do Hospital Dr. Nélio Mendonça, quando a vítima chegou ao Serviço de Urgência, como doente não covid, o caso podia ter assumindo contornos bem mais gravosos e podíamos estar aqui perante uma negligência que poderia provocar danos a muita gente.

Nem o Sistema de Triagem de Atendimento Telefónico (STAT) do Comando Regional de Operações de Socorro (CROS) e a linha SRS24 – que no fundo são os mesmos profissionais de saúde - repararam que a vítima já tinha um teste Sars-Cov-2 positivo feito no dia 12 de janeiro, após uma primeira ida ao hospital.

Leia toda a história na página 6 de edição impressa do JM deste sábado.