Covid-19: Madeira regista em apenas sete dias 26% dos casos desde início da pandemia

Lusa

A Região Autónoma da Madeira registou nos primeiros sete dias do ano 619 novos casos de covid-19, o que representa 26% do total de diagnósticos positivos desde o início da pandemia, segundo dados oficiais.

Analisando os boletins diários da Secretaria Regional de Saúde e Proteção Civil, a Lusa constatou que entre 01 e 07 de janeiro a Madeira registou duas vezes o seu máximo diário de casos, 110, verificados na segunda-feira (dia 04) e na quinta-feira (dia 07).

A média nos primeiros sete dias de janeiro na região é de 88,4 casos diários.

Assim, só este ano, a Madeira regista 619 pessoas infetadas, o que representa 26% das 2.379 diagnosticadas desde o início da pandemia na região, em março de 2020.

Estes números confirmam o agravamento da situação no arquipélago e a tendência que já se verificava no final do ano passado, agora com o número de casos a crescer a um ritmo muito mais acelerado.

Só no mês de dezembro a região teve 967 casos, ou seja, mais de metade (54,9%) do total verificado ao longo de 2020, que foram 1.760 casos.

Quanto a mortos, estavam registados no final do ano passado 14, dos quais 12 declarados em dezembro e os restantes dois em novembro.

Nos primeiros sete dias deste mês já foram anunciadas mais quatro mortes, elevando assim o total para 18.

O Governo da Madeira, de coligação PSD/CDS-PP, já determinou o recolher obrigatório entre as 23:00 e as 05:00, e o encerramento dos bares e restaurantes às 22:30.

Outra das medidas é a proibição de celebrações e outros eventos, incluindo espetáculos culturais, que impliquem uma aglomeração em número superior a cinco pessoas, salvo se pertencerem ao mesmo agregado familiar, com exceção das cerimónias religiosas, que podem decorrer com um terço da lotação máxima dos recintos.

Nos dois próximos fins de semana, todos os estabelecimentos comerciais, cafés e restaurantes vão encerrar às 17:00 e há recolher obrigatório a partir das 18:00.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.899.936 mortos resultantes de mais de 88 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 7.590 pessoas dos 466.709 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

O estado de emergência decretado em 09 de novembro para combater a pandemia foi renovado com efeitos desde as 00:00 de 08 de janeiro, até dia 15.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.