SIPE apela que testes à covid-19 sejam alargados a todos os alunos Região

O SIPE – Sindicato Independente de Professores e Educadores manifesta-se preocupado relativamente ao plano do Governo Regional da Madeira para mitigação de contágios em ambiente escolar, face ao aumento de casos na Região.

"O SIPE reconhece que a testagem ao pessoal docente e não docente dos estabelecimentos de ensino da Região Autónoma da Madeira é de extrema importância para reduzir o risco de contágio pela covid-19. Porém, defende que a ação dever-se-ia alargar a toda comunidade escolar, nomeadamente, aos alunos, pois só assim se poderá prevenir eficazmente a disseminação deste vírus, tornando as escolas um local seguro", defende aquele sindicato.

É neste sentido, o SIPE deixa um apelo à Secretaria Regional de Educação, Ciência e Tecnologia para que o rastreio possa ser alargado aos alunos, envolvendo no processo toda a comunidade escolar de todos os concelhos da Região.

O SIPE recorda que "a maioria dos alunos são assintomáticos e estão em contacto próximo com os colegas, além de que muitos deles, pela sua faixa etária, não fazem uso regular de máscara".

Face ao contexto em que decorrem as atividades letivas e perante o recente aumento de casos na Região Autónoma da Madeira no rescaldo da quadra festiva, o SIPE considera que "de nada serve testar apenas uma parte da comunidade educativa", refere a mesma fonte num comunicado enviado às redações.

"Para controlar eficazmente esta pandemia em ambiente escolar na Região Autónoma da Madeira, tem de ser testada toda a comunidade, que na sua maioria é precisamente formada pelos alunos", conclui.