CDS anuncia aprovação da proposta de isenção das rendas nos mercados municipais

O líder de grupo municipal do CDS e presidente da estrutura concelhia no Funchal, Gonçalo Pimenta, organizou esta manhã uma conferência de imprensa no Mercado dos Lavradores.

"Os autarcas do CDS, vereadora e deputados municipais, vieram ao Mercado dos Lavradores, um mercado emblemático da Cidade do Funchal, para anunciar uma boa medida aos comerciantes.

O passado dia 16 de novembro, foi um dia histórico, o CDS, como primeiro proponente, requereu uma Assembleia Municipal extraordinária, onde apresentou uma proposta de deliberação para isentar as rendas, dos meses de outubro, novembro e dezembro, aos 141 lojistas, quer do Mercado dos Lavradores, quer do Mercado da Penteada.

É um momento em que estes comerciantes precisam de ajuda, necessitam a colaboração e compreensão, sendo que esta é um ajuda direta que a Câmara Municipal vai dar a estes comerciantes.

O CDS considera que os cerca 600 mil euros, que é quanto irá custar esta isenção, é um investimento crucial para a manutenção de postos de trabalho, para a fixação de empresas, bem como uma preciosa ajuda no sustento destas pessoas.

Por exemplo, há rendas aqui de 6 mil euros mensais, como é que é sustentável neste momento em que nos encontramos, pagar 6 mil euros de renda e os encargos sociais?

O Governo Regional, através da Secretaria Regional da Economia e das suas linhas de apoio, tem feito um trabalho meritório na ajuda aos comerciantes, mas a Câmara já deveria ter feito o seu papel e ter dado apoio a estas pessoas.

O CDS, como partido vigilante e responsável, viabilizou, com a sua abstenção, um empréstimo de 5 milhões de euros, no sentido de ver parte desses apoios, agora, derramados sobre estes comerciantes, que tanto precisam da ajuda do município", afirmou, na ocasião, Gonçalo Pimenta.